O que um Analista de Marketing Digital precisa saber de SEO

o que analista de marketing digital precisa saber de SEO

Search Engine Optimization (SEO) serve para facilitar a vida dos usuários do Google e por isso requer otimizações variadas que vão do HTML ao conteúdo passando pela Arquitetura da Informação

Search Engine Optimization (SEO) é o conjunto de estratégias e técnicas de otimização para buscadores. Ou seja, para que as páginas da sua empresa conquistem as primeiras posições na busca orgânica (não paga) do Google.

Como é um processo complexo, o SEO precisa da atuação, muito bem alinhada, de diferentes áreas. Portanto envolve do profissional de conteúdo aos desenvolvedores. Dos analistas aos gestores.

Claro que um Analista de Marketing Digital não precisa ser especialista em SEO para colaborar com os resultados do canal orgânico.

Mas, entendendo alguns conceitos e o porquê de algumas tarefas de otimização serem fundamentais, é possível sim agregar bastante. E é justamente isso que você vai ficar sabendo neste post Search Lab. Confira!

curso seo para ecommerce

E SEO serve para que mesmo?

Para as páginas ocuparem as primeiras posições do Google e assim trazer mais pessoas para o site por meio de tráfego orgânico. O que aumenta consideravelmente as chances de conversões (aumento do envio de formulários) e vendas online. 

Além disso, ter as páginas do blog empresarial presentes na SERP, respondendo as dúvidas mais comuns das suas personas, aumenta a consciência da marca (Awareness).

E consequentemente as chances dessas pessoas comprarem com sua empresa ao término da jornada do cliente.

Tráfego de referência (Referral Traffic), que ocorre por meio de backlinks para as páginas da marca presentes em sites ou blog de terceiros também é SEO (Offpage). 

Google Ads e SEO não são inimigos 

Na verdade, são estratégias de Marketing Digital bem diferentes que, para melhorar os resultados do negócio, devem trabalhar sempre juntas de forma complementar. 

Isso porque enquanto Google Ads são campanhas de anúncios online no buscador, SEO é um conjunto de estratégias e técnicas de otimização de páginas para a busca orgânica.

Ou seja, a publicidade online traz retorno muito mais rápido, mas em compensação se os produtos que fazem sentido não forem escolhidos pode trazer menos receita do que o esperado e mais gastos do que deveria.

Já a otimização de site para mecanismos de busca tem retorno ao longo prazo (no mínimo 6 meses), mas se não conversar com o que é feito em Google Ads pode ser um investimento também com menos retorno do que o esperado. 

Itens importantes para SEO On Page 

On page SEO são as otimizações estratégicas dentro das páginas do site que facilitam também a vida dos usuários do Google. 

O Analista de Marketing Digital não precisa entender nos detalhes de programação, apenas o básico para garantir que implementações e otimizações fundamentais para SEO sejam feitas.  

  • Marcação de dados estruturados: é o que possibilita criar Rich Snippets na página de resultado da busca orgânica (SERP). Os Google Snippets servem para ajudar os usuários a decidirem que página responde melhor o que quer saber e assim clicar nelas..
  • HTML limpo: indispensável para melhorar o tempo de carregamento das páginas do site ou ecommerce.
  • Rich Snippets: são informações inseridas no HTML para facilitar a organização dos conteúdos e melhorar a experiência do usuário no Google. O que colabora também com SEO (exemplo: Title, Description, preço, estrelas de avaliação, etc,) 
  • Sitemap: o mapa do site permite que os robôs do Google encontrem mais facilmente o caminho das páginas que precisam ser indexadas do site e posteriormente ranqueada.
  • Velocidade de carregamento: página que demora a carregar mexe com a impaciência do usuário e costuma aumentar o Bounce Rate (taxa de rejeição).
  • Canonical: essa tag é indispensável para evitar conteúdo duplicado no site. O que prejudica bastante SEO porque é uma das coisas que o algoritmo Panda penaliza.   
  • Robots. txt: a configuração desse arquivo de texto otimiza tempo de indexação.
  • Arquitetura da Informação e toda a estrutura do site: quando não estão boas, elas prejudicam a usabilidade, geram URLs sem otimização e também impactam nas principais métricas de SEO.   
  • Hierarquia de headings no conteúdo:  H1, H2, H3, etc. fazem o Google entender qual a ordem de prioridade das informações do texto. E, claro, facilitam a vida das pessoas que encontram rapidamente o que procuram.

checklist de auditoria seo

UX e SEO precisam andar de mãos dadas 

Quer conquistar o Google? Então você não pode deixar de fazer SEO para pessoas. Até porque são elas que vão escolher o resultado de pesquisa que irão clicar.

E vão navegar no site, o que se for fácil e ainda oferecer informações úteis e de boa qualidade, pode despertar o interesse desses internautas voltarem outras vezes. E até mesmo se cadastrarem em troca de newsletter ou material gratuito, por exemplo, preenchendo um formulário (conversão). 

Além disso, sem uma experiência do usuário agradável, as pessoas simplesmente não realizam compras online.

Vale destacar que encontrar páginas com informações bem organizadas e claras contribue demais para a permanência no website ou ecommerce. Isso porque permitem que as pessoas encontrem rápido o que procuram e executem facilmente ações (compras, preenchimento e envio de formulários, exbição de vídeos, etc.).

 Confira os principais pontos de SEO que colaboram com UX:

  • Páginas que carregam rápido
  • Conteúdo otimizado para SEO 
  • Árvore de categorias que realmente funciona 
  • URLs otimizadas
  • Recursos que ajudam as pessoas funcionando corretamente e de maneira ágil
  • Call to Actions (CTAs) em locais que as pessoas mais olham e clicam 
  • E por aí vai…

Uma boa linkagem interna ajuda o usuário e o Google

Hiperlinks têm seus lugares garantidos em textos otimizados para SEO porque são bons para os internautas já que oferecem a oportunidade das pessoas saberem mais profundamente sobre um determinado assunto.

Em SEO, a palavra-chave ou termo que leva o link se chama texto-âncora (anchor text). E como são estratégicos precisam ser muito bem escolhidos. Por isso há uma pesquisa de keywords antes para a linkagem ser feita com assertividade, mas o contexto precisa ser levado em conta também. 

Já em relação ao Google, a quantidade de links de qualidade que levam a uma determinada página é um indício que ela é relevante para busca com determinadas keywords. 

Outras coisas importantes que um Analista de Marketing Digital precisa saber sobre links internos: pode ter vários anchor text no conteúdo, mas 1 texto-ancora só pode linkar para uma determinada URL.

Conteúdo otimizado permite que as pessoas encontrem informações mais rápido 

Escrever para a web com a mesma lógica que escreveria um livro tradicional ou uma matéria de jornal impresso não ajuda em nada o usuário. 

Lembre-se: quem busca informação no Google hoje, normalmente está no celular por aí vivendo ou resolvendo problemas (o que é chamado de Micro-momentos), então é necessário que ele bata o olho na telinha e, em segundos, encontre o que precisa.  Por isso conteúdo otimizado para SEO é tão importante.

A escaneabilidade, por exemplo, facilita a leitura dinâmica enquanto a linkagem aponta o caminho certo para o usuário saber mais sobre temas complementares.

A importância da palavra-chave para SEO

É por meio das keywords digitadas na busca do Google que o buscador monta as SERPs personalizadas.

Mas, hoje em dia, a tecnologia do maior mecanismo de pesquisa do mundo evoluiu  tanto (com o uso de inteligência artificial e com seus algoritmos e updates) que as entregas estão cada vez mais assertivas.

Com isso, é possível buscar keywords, termos e até perguntas inteiras que as respostas são relevantes. E isso evoluiu também o uso de palavra-chave em SEO. 

Atualmente as estratégias de conteúdo otimizado trabalham com palavras-chave long tail (cauda longa – ex: agência 100% seo rj ou  smart tv 50 polegadas LG Content). Isso porque, além de ter menor volume de busca e concorrência, ainda permite que sua empresa responda as dúvidas das suas personas de maneira mais assertiva.  

Mas, as palavras-chave head tail e short tail ainda têm vez, é claro. Porém, precisam ser usadas estrategicamente como texto-âncora ou em posições privilegiadas no conteúdo como as headings. 

E, claro, tudo sempre de maneira natural (sem repetição excessiva de keywords) porque o texto otimizado é feito de humano para humano usando a tecnologia do buscador apenas como intermediário. 

Google não interpreta imagens sem texto

Essa é uma informação importante para Analistas de Marketing Digital que trabalham com SEO e Inbound Marketing

A otimização de imagens com palavras-chave ajuda muito no SEO porque o Google, mesmo com toda sua tecnologia de ponta ainda não consegue interpretar dados não estruturados como imagens, e por isso precisa do auxílio do bom e velho texto otimizado. 

E o espaço para inserir essas informações é o texto alternativo da imagem (Texto ALT que não é o mesmo que legenda). Então sempre que você adicionar uma foto no site ou blog da marca, a dica é fazer um texto explicativo dela com a keyword. 

Para escrever, facilita muito imaginar a seguinte situação: alguém abriu a página, mas a imagem não carregou. Como você diria a esse internauta o que era para ser visualizado usando a palavra-chave? A resposta é o que deve ser escrito no texto Alt. Afinal, ele também serve para situações como essas.

Otimização de Title e Description costuma aumentar a taxa de cliques 

As palavras-chave também são fundamentais nesses Rich Snippets. Isso porque o Title é o título da página que aparece na SERP do buscador e também na aba do navegador. Já a description ou metadescription é a descrição que aparece abaixo do Title. 

Então inserir keyword neles ajuda o usuário do Google a escolher qual resultado da busca orgânica clicar de acordo com o que quer saber. Portanto se Title e Description da sua página forem otimizados e atrativos, as chances de aumento da taxa de clique (CTR) é grande. 

planilha otimização de tite

Estratégias SEO Off Page não se resumem a Link Building

Off Page SEO significa todas as ações e estratégias fora das páginas do site que são realizadas com o intuito de obter backlinks. E assim aumentar a autoridade de domínio  e a das suas páginas. Link Building é a mais conhecida, sem dúvida, mas não existe apenas ela. Confira outras:

  • Guestposts: troca de links é punido pelo algoritmo Google Penguin por esse motivo é importante ter muito cuidado na hora de escrever como convidado em páginas de terceiro com backlnks voltados para seu site. O ideal é você publicar em sites que façam sentido com sua expertise.  
  • Earn Media: são estratégias para atrair menções à marca como ser citado como fonte de dados e/ou estudos.  
  • Data Driven Journalism: conteúdo com uma pegada mais jornalística e baseada em dados para a empresa produzir as pesquisas e estudos que podem ser publicados por terceiros. 
  • Link Earn: é merecer o link porque o conteúdo tem tanta qualidade que a imprensa ou site/blog de terceiros acha que merece ser publicado e linkado para quem o criou.

Conclusão

O trabalho de SEO tem muitas frentes. No guarda-chuva de On page SEO estão a parte de tecnologia, Arquitetura da Informação, otimização de conteúdo das páginas, entre outras tarefas que são necessárias para fazer o usuário navegar com facilidade o site.

O que possibilita que ele navegue mais, converta e até compre. E, claro, volte outras vezes. 

Já o Off page SEO envolve conteúdos que estarão fora do seu site, mas com backlinks para ele. O que melhora a autoridade de domínio, além de melhorar o tráfego de referência (Referral Trafic) e agregar bastante ao branding. 

Outra coisa de extrema importância que um Analista de Marketing Digital precisa saber sobre SEO é que ele deve andar junto com UX.

Além de ter suas estratégias muito bem alinhadas com as de Marketing Digital (em especial com Google Ads) para gerar bons resultados.

Ainda quer saber mais coisas sobre o canal orgânico? Então dá uma conferida no nosso FAQ SEO ou deixe sua dúvida abaixo nos comentários para a gente responder.  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nossos Parceiros
Plataformas
Newsletter
Confirme que não é um robô
Rolar para o topo