Passo a passo para melhorar a velocidade de carregamento

Você sabia que uma pesquisa do Google revelou que páginas com tempo de carregamento superior a 10 segundos têm o Bounce Rate (taxa de rejeição) aumentado em cerca de 120%?

Embora essa porcentagem seja alarmante, não é algo surpreendente. Afinal, basta lembrar como você se comporta como usuário. Assim como a maioria das pessoas online, certamente você também quer acessar um site que abra instantaneamente.

E quando isso não acontece, provavelmente também volta para o buscador e clica no concorrente do site na página de resultados da busca orgânica (SERP) para não ficar sem a informação desejada ou não deixar de comprar o que precisa.

Por esse motivo tornar o carregamento de páginas mais rápido é tão importante para a saúde do negócio, além de colaborar com o SEO e principalmente com uma melhor experiência do usuário

E como fazer isso é justamente o que você vai aprender neste post Search Lab. Vale lembrar que não precisa seguir exatamente a ordem dos passos, mas não deixe nenhum deles de fora. Comece pelo que for mais fácil ou prioritário para seu site ou e-commerce.  

1- Acesse o Google Page Speed

O primeiro passo para aumentar a velocidade de carregamento do seu site é descobrir o nível de lentidão atual dele. E para isso, nada melhor do que verificar como anda no Page Speed. 

A ferramenta gratuita do Google dá uma pontuação de 0 a 100 para o tempo de carregamento da página. Quanto maior for esse número, isso significa que mais veloz está. 

Além disso, o Google Page Speed também revela o que pode ser melhorado no seu site dando dicas do que precisa fazer. Mas, é importante lembrar que a automação não substitui uma análise de experts

Até porque a ferramenta não leva em conta o que atrapalha ou ajuda em SEO. O único objetivo dela é mostrar o quão rápido está o site e o que, em termos de tecnologia, é possível melhorar. Mas, vale a pena usá-la para que seu diagnóstico sirva como um norte, mas não exatamente como tratamento.

2- Use AMP

O Accelerated Mobile Pages (AMP) é um framework do Google de HTML aberto que permite criar sites que oferecem melhor experiência do usuário em dispositivos móveis inclusive pela velocidade de carregamento de páginas.  

No caso de blogs em WordPress, a instalação do plugin AMP também é recomendada para deixar as páginas mais rápidas para os usuários que acessam via smartphone ou tablet. 

Como o número de internautas que navegam por celulares já ultrapassou, faz tempo, a quantidade que usa internet pelo desktop, mundialmente falando, o Google passou a se preocupar em oferecer melhor experiência do usuário para essas pessoas. O que resultou no Mobile First Index e os updates relacionados a Mobile Friendly. 

Só para se ter uma ideia, em 2018, cerca de 3,6 bilhões de pessoas em todo o mundo já usavam smartphones para acessar a internet de acordo com dados publicados pela  Relatório Economia Móvel 2019 realizado pela GSMA. 

E a expectativa é que até 2025, esse número cresça para 5 bilhões. Portanto melhorar usabilidade em dispositivos móveis é fundamental para o sucesso do seu negócio, além de ser muito favorável para o SEO na Era Mobile

3- Deixe o HTML limpo

Um passo importante para aumentar a velocidade de carregamento do seu site é manter o HTML livre de elementos desnecessários que só pesam e não agregam em nada como por exemplo: 

  • Seletores não semânticos em marcações de grids 
  • Tag div que não são usadas 
  • CSS inline ou incorporados
  • IDs ou classes desnecessários 
  • Arquivos CSS que não são indispensáveis
  • Espaços em branco no código HTML e também no Javascript 
  • Comentários em código legados ou que sejam desnecessários

4- Utilize o Cache

Outra coisa que você pode fazer para melhorar o tempo de carregamento do seu site é criar uma cópia de cada página em cache. Isso porque as informações passam a ficar armazenadas tornando desnecessário o carregamento por inteiro do site toda vez que o usuário acessá-lo.

Ou seja, além de impedir que o servidor seja sobrecarregado, ainda deixa as páginas mais velozes já que dispensam o uso do banco de dados toda a hora.  

Portanto vale a pena usar plugins de cache em CMS como, por exemplo, o WordPress. Ou verificar se esse serviço do seu servidor está funcionando corretamente. Caso não esteja, é importante entrar em contato para garantir que funcione.

5- Faça uso de CDN

O tempo de carregamento do seu site reduz consideravelmente quando você utiliza Content Delivery Network (CDN). Isso porque todo o conteúdo fica armazenado em servidores.

E quando cada internauta acessa a página Home, por exemplo, o conteúdo presente nela é espelhado para o servidor mais próximo geograficamente de cada uma dessas pessoas. 

Com o tempo de resposta muito mais rápido, o carregamento do seu site é acelerado. O que melhora a experiência de usuário e pode até fazer suas páginas posicionarem mais acima na busca orgânica do Google.

Vale lembrar que CDN é uma rede online integrada de distribuição de conteúdos em servidores localizados em diferentes partes do mundo que é super segura. Ela facilita o fornecimento de conteúdos mais veloz para seus usuários

6- Otimize as imagens do site

Sites que usam imagens pesadas costumam oferecer má experiência do usuário. Isso porque o peso desses arquivos fazem as páginas demorarem para carregar. O que não é considerada uma boa prática de SEO pelo Google já que o maior buscador do mundo valoriza bastante usabilidade.

Além disso, a lentidão no carregamento de páginas traz consequências reais para seu site. A mais evidente é o aumento da taxa de rejeição porque os usuários simplesmente vão embora por não esperarem nem meio minuto uma página abrir.

Para deixar o site mais leve, a dica é usar o formato de imagens para web (WebP) porque permite o rápido carregamento de imagens até em conexões mais lentas. Caso não seja possível, a dica é usar formato JPEG/ JPG. Já que PNG é mais pesado e não carrega em algumas versões mais antigas de navegadores.  

Além disso, vale a pena sempre comprimir imagens antes de inseri-las nas páginas. E para isso, existem diferentes ferramentas gratuitas como: 

E não esqueça de colocar palavra-chave no texto ALT da imagem porque se por acaso der um problema nela futuramente e acabar não abrindo, você garante que o usuário tenha acesso à informação que ela está trazendo. Sem contar que essa é também uma importante otimização de SEO

7- Desinstale o que não usa mais 

tempo de carregamento de um site

Pode parecer uma dica boba, mas é importante você avaliar periodicamente se existem extensões e plugins instalados que não são mais usados em seu site ou e-commerce. 

Faça o mesmo com scripts externos. Isso porque se você eliminá-los, além de não fazerem falta, irão deixar o site muito mais leve. Experimente só fazer isso e verá páginas demorando menos para carregar.

8- Crie um guia de estilo para o site

Mais do que padronizar a identidade visual da sua marca, no caso de sites ou lojas virtuais, a escolha de determinadas fontes ajuda, ainda que indiretamente, a melhorar o carregamento das páginas.

Isso porque quando o designer cria um guia de estilo, é possível baixar apenas os estilos de fontes customizadas que serão realmente usados. Ou seja, você deixa de ter a família inteira dela pesando o CSS desnecessariamente. E ainda reduzindo a velocidade de carregamento do site.  

Conclusão

Acelerar o tempo de carregamento de páginas é algo fundamental para a usabilidade do seu site e para oferecer uma ótima experiência de usuário, além de colaborar, é claro, com o trabalho de SEO

Vale lembrar que, embora a velocidade de página não seja exatamente um dos mais de 200 fatores de ranqueamento, contribui diretamente para a saúde do seu negócio. Até porque site lento espanta mais do que internautas, mas inclusive possíveis compradores online. 

Isso porque se a página e não abrir quase que instantaneamente, a pessoa volta para o buscador para acessar o site concorrente (mesmo que ele esteja abaixo na SERP).  

Por esse motivo, aqui na Search Lab, deixamos claro para nossos clientes que o ranqueamento é meio e não fim. E que apenas investir nele, sem cuidar também de outros aspectos como reduzir o tempo de carregamento do site, muitas vezes, impede que o resultado desejado como, por exemplo, o aumento das vendas seja atingido. 
Quer entender melhor sobre isso? Baixe gratuitamente nossa pesquisa SEO: O que impacta em posicionamento, tráfego e conversão. Aproveite também para conferir outros materiais gratuitos produzidos por experts da Search Lab ou em parceria.

pesquisa-seo-download

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nossos Parceiros
Plataformas
Newsletter
Confirme que não é um robô
Rolar para o topo