Como projetar resultados de SEO de forma consciente

como projetar resultados de seo?

Prever os resultados de SEO é difícil, afinal de contas são mais de 200 fatores de ranqueamento que podem interferir.

Entretanto, podemos utilizar alguns métodos estatísticos básicos com o histórico de tráfego orgânico do Google Analytics para ter uma ideia para se estamos na direção certa ou não.

Dessa forma teremos uma previsibilidade maior de resultado e saberemos se precisaremos aumentar os recursos, se o planejamento está no caminho certo, entre outras coisas.

Curtiu a ideia? Então continue a leitura do post, pois hoje apresentaremos uma planilha de projeção de SEO e o passo a passo de como utilizá-la.

O que será necessário para montar essa projeção de resultados de SEO?

  • 1 – De 16 a 24 meses de dados históricos de tráfego orgânico (quanto mais dados melhor);
  • 2- Uma lista de eventos que ocorreram nos últimos dois anos e afetaram o tráfego do seu site (exemplo: as anotações feitas no Google Analytics e o impacto delas);
  • 3 – Sazonalidade;
  • 4 – Um plano de SEO para o ano que deseja projetar os resultados.

Leia também:

Qual é a lógica por trás da planilha?

Dados históricos do tráfego orgânico

Como mencionado no tópico acima, para montar a previsão precisaremos de dados históricos do tráfego orgânico.

Por que utilizaremos de 16 a 24 meses de dados? Com esse tempo de operação, podemos identificar sazonalidades e ter um índice de assertividade maior no método estatístico.

Com somente 1 ano de dados, não é possível identificar tendências de sazonalidade, padrões ou eventos recorrentes. Porém, se você tiver um bom benchmark de sazonalidade, até poderá arriscar em montar a previsão com somente um ano de histórico.

Mas e aí? Como podemos extrair esses dados? Se você usa o Google Analytics, é muito simples:

  • Crie um segmento somente com o tráfego orgânico
  • Vá no relatório Canais (Aquisição -> Todo o tráfego -> Canais);
  • Selecione o período desejado;
  • Certifique-se que a visualização dos dados está dividida em meses e não dia ou semana;
  • Exporte os dados para Excel ou Google Planilhas (menu de navegação superior).

Certifique-se que seus dados estão certos

16 a 24 meses é um período razoável de tempo para analisar tendências e eventos.

Nesse período você já conseguirá saber o impacto de feriados em seu negócio, o impacto de promoções, impacto de quedas de servidor, etc.

Pensando em uma projeção, caso acredite que o ano seguinte aconteça a mesma coisa, você deverá aplicar os valores de sazonalidade na sua previsão de tráfego.

Se você considerar os dados do Google Analytics sem nenhuma intervenção, o modelo de previsão calculará tendências sazonais imprecisas.

Para esclarecer, imagine alguns cenários:

a) Em fevereiro desse ano, devido a problemas técnicos no servidor e à migração para um novo servidor, você perdeu 100.000 visitas. É provável que este evento não aconteça no ano seguinte, porém, devido a esse acontecimento você deve aumentar seus números de fevereiro de 2018 em 100.000 visitas.

b) Em setembro de 2016, você fechou uma campanha de vídeo em uma grande estação de transporte público (ônibus, metrô, etc) que gerou um gerou 60.000 visitas por meio de pesquisas de marca (termos que tenham o nome da marca). Mesmo que esse evento tenha aumentado seu tráfego, a campanha acabou com um ROI negativo, então esse canal não será utilizado novamente (foi um evento isolado). Com isso, você deve reduzir seus números de dezembro de 2016 em 60.000 visitas.

O desvio padrão pode ser exibido rapidamente se houver picos de dados incomuns (pontos fora da curva) em seu conjunto de dados.

Ele informa até que ponto cada ponto de dados é da média.

Cada site / negócio é diferente, por isso é difícil dar conselhos definitivos, pois tudo pode mudar muito.

Porém, se algo foge muito da média, podemos e devemos começar a procurar respostas.

Os picos de tráfego são normais e ocorrem em qualquer site, portanto, use seu julgamento e conhecimento do site, em combinação com o desvio padrão, para avaliar valores discrepantes.

Cálculo da linha de tendência

Para calcular a tendência geral, usamos a função “= FORECAST” e calculamos o valor y esperado para um x especificado, com base na regressão linear (função estatística) de um conjunto de dados.

OBS: A planilha já está com as fórmulas todas aplicadas. basta você inserir os seus dados.

Na aba “linha de tendência” você terá acesso ao cálculo da tendência linear de todo o período.

Aplicação da Sazonalidade

Depois de determinar a tendência, é hora de começar a trabalhar com a sazonalidade. Ela pode influenciar demais alguns nichos e empresas.

Por uma questão de simplicidade, calcularemos um índice sazonal para cada mês como um desvio do tráfego orgânico de cada mês em relação ao tráfego médio (a média).

OBS: Lembrando, a planilha já está com as fórmulas todas aplicadas. basta você inserir os seus dados.

Previsão de resultados do Plano de SEO

Este é ponto que mais deve ser revisto, afinal de contas, não temos uma bola de cristal.

A base será o seu conhecimento e experiência com projetos de SEO.

Basicamente, você está estimando o impacto (crescimento) do seu esforço de SEO para cada mês.

Por exemplo, você começará o ano com resultados baixos e quick wins (como otimizar titles e descriptions) que não exigem tempo dos desenvolvedores.

Você pode prever que essas alterações aumentarão o tráfego orgânico em mais 2% no mês.

Após o carnaval você contará com apoio de desenvolvedores para ajustar questões mais técnicas e terá assessoria de uma consultoria de SEO para seu e-commerce.

Com isso, de Abril até o fim do ano você acredito que o crescimento mensal do tráfego orgânico será de 15%.

Para deixar a previsão ainda mais consciente, você pode aplicar cenários. Por exemplo:

  • Crescimento abaixo do esperado: até 5% mensal
  • Crescimento dentro do esperado: até 12% mensal
  • Crescimento acima do esperado: acima de 12% mensal

Como avaliar os resultados?

Como informamos no início do post, existem mais de 200 fatores de ranqueamento que interferem no resultado.

Além disso, O Google atualiza ou refina seu algoritmo diversas vezes ao longo do ano.

Nossa recomendação é que a previsão seja revista ao longo do ano.

Por exemplo, aqui na Search Lab costumamos rever / mensurar alguns resultados de 3 em 3 meses.

Com cada revisão, os insights ficarão melhores e você ficará mais confiante nas previsões.

Também é aconselhado comparar o previsto (previsão) com o realizado em uma base mensal para ver se o modelo de previsão foi assertivo ou não.

Se os números estiverem 5% a menos do esperado, não há necessidade de pânico, pois isso pode ser um sinal que o Google ainda está reindexando o site inteiro e recalculando os sinais.

No entanto, se você está perdendo mais de 20% de visitas ou se o 5% a menos se mantiver por 6 meses, é hora de começar a investigar o que está acontecendo.

Fique de olho no progresso.

Pense sempre na última linha da planilha

Na planilha há um campo de taxa de conversão média. Basta preencher com a taxa média do seu negócio para ter uma ideia quantas conversões o seu plano de SEO trará.

Uma outra ideia se o seu site for um e-commerce é adicionar mais uma coluna chamada ticket médio e multiplicar a previsão de conversões pelo seu ticket médio.

Dessa forma você terá uma previsão de conversões e receita.

baixar planilha

Adeque o uso da planilha ao comportamento do seu site

Se o seu negócio tem grupos de páginas com comportamentos muito diferentes, como por exemplo: categoria e produto ou site e blog, tente criar planilhas para cada tipo de página.

Dessa forma você terá ainda mais insights.

Sabemos que existem diversos métodos estatísticos e modelos de predição de dados e que dificilmente conseguiremos chegar em um solução definitiva de projeção de resultados.

No entanto, o uso dessa planilha oferece uma boa base / ideia do que esperar do futuro.

Curtiram a ideia da planilha? Quais são os métodos de projeção de resultados de vocês? Eu adoraria entender? Comente aqui embaixo!

Victor Baptista

Victor Baptista

Operações - Search Lab
É especialista em SEO, co-fundador da Search Lab e fundador do Marketagem.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nossos Parceiros
Plataformas
Newsletter
Confirme que não é um robô
Rolar para o topo